A nuvem acabará com o trabalho dos profissionais de TI?

Se você nasceu nas décadas de 80 ou 90 deve se lembrar dos famigerados disquetes e CDs de armazenamento que, na época, eram considerados “tecnologias de ponta”.

Nesse consumo voraz destes “dispositivos de armazenamento”, nem se cogitava que um dia usaríamos uma “nuvem” para armazenar, trocar e acessar todos os arquivos e documentos que necessitamos.

Mas, o que houve com as empresas e profissionais especializados em oferecer estes serviços?

Simples: os que não se adaptaram à nova situação e exigências do mercado, ou não investiram em seus negócios e principalmente em si mesmos, foram substituídos por aqueles que tiveram uma visão estratégica do que estava por vir.

a evolução das tecnologias de armazenamento
Dos disquetes à nuvem: a evolução das tecnologias de armazenamento

Uma nuvem paira no “céu de brigadeiro” da TI Tradicional

Ao passo que a Cloud Computing entra na sua segunda década, constata-se que ela vem se modelando como o futuro da TI, dos negócios digitais, da Internet das Coisas (IoT) e de muitas outras tecnologias emergentes.

E, para atender esta demanda, é indiscutível a necessidade do Profissional Cloud, tendo em vista que não é possível gerenciar serviços de TI em nuvem da mesma forma com que se fazia no modelo tradicional.

Isso significa que o futuro do profissional de TI será “nebuloso”?

Bem, dependendo do seu posicionamento em relação ao avanço tecnológico e mudança de paradigmas, o seu futuro como profissional de TI pode ser sim, bastante nebuloso.

Isso porque a realidade é que o mercado de TI está em constante transformação, e os profissionais devem se adaptar a esta transição profissional, que exige novas competências e habilidades.

Temos um novo contexto para os profissionais dispostos a desenvolver aplicações para a nuvem, gerenciar plataformas das aplicações, dentre uma gama de soluções tecnológicas a serem desenvolvidas e disseminadas – inerentes ao Professional Cloud.

Profissional Cloud: Você está preparado?
Profissional Cloud: Você está preparado?

Recentemente, o Gartner publicou um relatório – “Predicts 2017: Cloud Computing Enters Its Second Decade”, que trata das previsões, análise do avanço e cenário atual da computação em nuvem.

De acordo com o relatório, o grande desafio está em encontrar profissionais capacitados – Profissionais Cloud – que são minoria no mercado atual.

Para se ter uma idéia deste déficit de profissionais especializados em tecnologias de nuvem, o IDC (International Data Corporation) disponibilizou um estudo The Network Skills in Latin America, em que afirma que a busca por profissionais especializados em TI na América Latina irá superar 449 mil profissionais até 2019.

De acordo com o IDC, no Worldwide Semiannual Public Cloud Services Spending Guide, a previsão de gastos mundiais em serviços e infra-estrutura de nuvem pública para 2017 chegarão a US $ 122,5 bilhões, o que representa um aumento de 24,4% em relação ao ano de 2016.

Ao longo do período de previsão 2015-2020, as despesas gerais da nuvem pública terão uma taxa de crescimento anual composta de 21,5% – aproximadamente 7 vezes a taxa de crescimento geral das despesas de TI. Em 2020, o IDC prevê que o gasto público em nuvem atingirá US $ 203,4 bilhões em todo o mundo.

As Nuvens de sucesso no mundo dos negócios

Na hipótese de que você ainda não esteja convencido que foi “absorvido” pela nuvem, e que ela representa o futuro da TI, basta estar atento aos inúmeros cases de sucesso de organizações que aderiram ao Cloud Computing, ou que estão iniciando o seu processo de transição.

Stuart McGuigan, o CIO da Johnson & Johnson, relatou em uma entrevista como em 2012 a empresa se transformou inovando em tecnologia da informação focada no segmento de saúde.

A Revista Forbes reconheceu a gigante Salesforce como uma das companhias mais inovadoras do ano de 2016. Esta mantém uma Carta de Clientes com empresas renomadas como a SulAmerica e a Embraer.

Podemos reconhecer outras grandes referências do avanço da nuvem: como a empresa Oracle; a parceria firmada entre as empresas Dedalus Prime e Exceda; o caso da empresa Muxi; a expansão mundial do Equinix Cloud Exchange; a parceria entre a Vivo e a Vmware, com o seu Vivo Cloud Plus (VCP); além da empresa Embratel com seu Cloud Video Delivery (CVD).

E não são apenas as instituições privadas que estão trilhando este caminho, o Governo Federal lançou em maio de 2017 um Termo de Referência para contratação de serviços de computação em multinuvem.

o mundo está no nuvem

Portanto, se há algum tempo você estava pensando na possibilidade de migrar para a nuvem, saiba que este é o melhor momento para se tornar um Profissional Cloud e sair na frente no mercado de TI.