Muitos Profissionais de T.I ainda não buscam aprendizado sobre cloud. Por quê?

Vamos elencar aqui alguns pontos de vista do porque muitos profissionais de T.I dentro das diversas áreas, ainda não buscaram conhecer qualquer tipo de serviço em nuvem, como AWS, Azure e até mesmo PaaS como Heroku, etc.

Tudo gera custos na nuvem

Claro, porém temos que pensar que um servidor on-premises gera custo de energia, de segurança, de pessoas para mantê-lo, de licença de software, de upgrade de hardwares, de alocação entre outros. Muitos desses são custos invisíveis, mas que no final cumina em um alto custo mensal e esses custos no final sempre serão cobrados. Porém, na nuvem você tem a possibilidade de agendar desligamento de servidores, utilizar soluções serverless (sem servidor) que só irá cobrar a taxa de transferências e alguns centavos após milhões de requisições.

Outro curso que muitos não consideram é o custo de oportunidade. O tempo e a energia aplicada para manter servidores locais, ou até mesmo VPS’s, é muito grande, pois a maioria das soluções precisam ser aplicadas manualmente, enquanto na nuvem você já tem vários serviços prontos que podem ser colocados em produção em poucos minutos.

Para muitas empresas “custo” é perder clientes, pois precisarão ter um esforço enorme em conseguir novos e tentar fidelizá-los, o que não é nada fácil quando se tem sistemas instáveis ou com performance abaixo de um nível aceitável.

Na nuvem é possível otimizar os curtos conforme a utilização dos serviços e pagar apenas pelos recursos consumidos, o desafio aqui é saber como avaliar e quais os pontos se deve focar primeiro.

Tudo está relacionado a infraestrutura

Sim e não, atualmente todo profissional que está ligado a entrega de software precisa ter noção de diversos conhecimentos existentes, diferente de alguns anos atrás, onde cada setor de T.I era sua própria ilha, hoje precisamos saber onde vamos pisar e como, para ajudar a empresa/cliente a entregar o seu software da melhor e mais rápida forma possível.

Dito isso, na nuvem você tem um mundo de opções, não só apenas a boa e velha VM, mas você tem serviços (SaaS) de fila, de banco, de Firewall, de Rede, de VPN e afins!

Tudo que é novo tem sua curva de aprendizado

Fato, isso é um fardo de T.I desde a sua concepção, tudo em tecnologia evolui e para que nós continuemos competitivos no mercado, precisamos estudar. Sabendo disso atualmente nós temos diversos meios para aprender novas coisas, sendo uma video aula, uma breve introdução no Youtube e até cursos aprofundados com acompanhamento de evolução e claro, aqui na Comunidade Cloud, temos diversos materiais para apoiar você na conquista deste novo conhecimento.

Uma dica rápida é o nosso e-book 100% gratuito que explica o funcionamento dos principais serviços da AWS (que é a maior cloud do mundo), para baixar esse CLIQUE AQUI.

Acesse: Comunidade Cloud e também no Youtube

Multi Cloud, por onde começar?

Esta sem dúvida é o ponto crucial da jornada de quem vai sair da estaca zero, são tantas opções, mas indicamos olhar para os principais players do mercado e escolher um, pois pegando o conceito básico de como estes serviços funcionam, o restante que você terá que se preocupar quando for migrar para outra cloud, é pensar na novas nomenclaturas dos serviços, por exemplo, no AWS temos o S3 como serviço de armazenamento e no Azure tem o Blob Storage como serviço respectivo. A curva de aprendizagem será muito menor, muitas vezes nula, pois a maioria dos serviços tem os mesmos princípios independente da plataforma, então nenhum desses conhecimentos serão perdidos.

Mas cuidado…nem todos os provedores que dizem ser de Cloud realmente são, muitos vendem “cloud” ou “cloud gerenciada” mas na verdade entregam apenas máquinas virtuais compartilhadas (VPS).

Falta de incentivo no trabalho

Muitas empresas ainda não migraram ou não veem a necessidade de migrar toda a infraestrutura para um cloud, logo os seus funcionários não terão a oportunidade de trabalhar com cloud computing durante o dia a dia, assim como existem empresas que deixam certos conhecimentos e acessos específicos com alguns times da empresa, como time de infraestrutura e segurança, afastando do time de desenvolvimento, por exemplo.

Mas aí que está a sua oportunidade. A grande maioria das empresas não têm interesse de usar cloud porque não sabem como funciona, logo, não percebem as oportunidades. E se você sair na frente e aprender cloud vai identificar oportunidades que nem mesmo os gestores conseguiram perceber. Aí que está o diferença entre um profissional pró-ativo e os medianos que ficam esperando uma iniciativa da empresa.

E se mesmo assim não tiver oportunidades para você nessa empresa com certeza terá em outras com uma visão mais moderna e que vão valorizar muito mais o seu trabalho.

Acreditamos que estes pontos são os mais comuns de aparecer quando um profissional novo ou já mais experiente se depara ao tentar aprender/migrar para um ambiente de cloud e esperamos que tenhamos dado uma visão de que esse mundo é menos caótico do que muitos pensam, mesmo no primeiro contato e que você não está sozinho nesta jornada, tem muitas pessoas aprendendo e muitas outras ensinando.

O que você achou desses pontos levantados? faz sentido? você vive neste momento de escolhas?

Abraços!